ROY ORBISON, o inesquecível “The Big O”

Outro ponto que incomodava Orbison era seu cabelo, pois ainda jovem começou a ficar grisalho e ele desde então começou a pintá-lo. Sempre foi muito quieto, modesto, educado e fã de música. Sempre gostou de cantar, mesmo não gostando muito da sua voz. Ele a achava apenas uma boa voz.

Influências musicais de Roy Orbison

Inicialmente Roy Orbison teve muita influência do country e da música gospel, até por morar no Texas. Aqueles eram ritmos bem típicos daquela região. Roy só queria compor, não queria cantar suas canções, mas com o tempo mudou de ideia, decidindo gravar suas músicas e impressionou o mundo com sua famosa voz forte e aguda.

Isso é tão verdade que no seu começo era sempre confundido pelos DJ´s de rádios, já que achavam que Orbison era negro por causa do seu timbre de voz.

Roy Orbison começou a fazer sucesso nos Estados Unidos nos anos 60

Com amigos formou a banda Wink Westerners, que posteriormente mudou o nome para The Teen Kings. Porém a banda não durou muito tempo. Ele permaneceu na cidade de Memphis (a mesma do Rei do Rock, Elvis Presley) e outra coincidência foi que Sam Phillips, dono da gravadora Sun Records (que também foi de Elvis), apadrinhou Orbison e lhe deu oportunidade.

Entre os anos de 1960-1962, Roy Orbison começou a fazer sucesso nos Estados Unidos, o seu primeiro grande êxito viria com a maravilhosa “Only The Lonely”, que antes de estourar com Orbison, tentaram vender a canção à Elvis Presley, que se recusou a gravar, após isso que “Big O” decidiu gravá-la.

Reza a lenda que assim que Elvis ouviu pela primeira vez a música no rádio, após sua recusa em gravá-la, ele comprou uma caixa com vários discos de Roy Orbison para distribuir aos seus amigos.

Outra canção desse período é “All I Have To Do Is Dream”, dos Everly Brothers, que Orbison regravou em 1963 para o álbum “In Dreams”.

Por que Roy Orbison usava óculos escuros?

Famoso por usar óculos grossos, certa vez ele esqueceu os mesmos num avião durante uma turnê com os Beatles, que viraram fãs do americano. Por isso foi obrigado a usar seus óculos escuros Wayfarer no palco, que viraria uma de suas marcas registradas. Ele não era cego. Roy Orbison também usava óculos escuros porque isso o ajudava com a timidez que sofria.

Em 1964 veio aquele que se tornou o maior sucesso da carreira de Roy Orbison, a lendária “Pretty Woman”, que ele escreveu para sua esposa, Claudette Frady. A canção ficou ainda mais conhecida após ser trilha sonora do filme de mesmo nome em 1989, estrelado por Julia Roberts e Richard Gere.

Roy Orbison e Claudette Fraday viveram tragédias pessoais

No mesmo ano de 1964, Orbison e Claudette se divorciaram, graças a infidelidade de ambos. Porém, voltaram dez meses depois. O casal era fã de motos. Roy falava que Elvis tinha lhe apresentado as motocicletas. Em 06.06.1966, quando o casal voltava da cidade de Bristol, Claudette bateu na porta de uma caminhonete e morreu na hora, deixando Orbison completamente arrasado.

Outro desastre na vida de Orbison veio dois anos mais tarde, quando durante uma turnê pela Grã-Bretanha, ele soube que um incêndio acabou com sua casa no Tennessee, matando seus dois filhos mais velhos.

A história de Elvis Presley, o “Rei do Rock”

THE BEATLES com o maravilho Abbey Road.

R.E.M. com “Out Of Time”, um dos melhores dos anos 90.

ROY ORBISON, o inesquecível “The Big O” (combaterock.blogosfera.uol.com.br)

Roy Robison morreu de ataque cardíaco em 1988, aos 52 anos

Depois de uma década de 70 bem abaixo da crítica, vieram os anos 80 e com eles o sucesso que tanto lhe era peculiar. Viu suas canções sendo regravadas, levadas a um outro público, mais jovem,. Ele ganhou vários prêmios e fez parte do supergrupo Travelling Willburys, ao lado de Bob Dylan, Jeff Lynne, Tom Petty e seu grande amigo George Harrison.

Porém em 06.12.1988, Roy Orbison morreu vítima de ataque cardíaco aos 52 anos, fato que chocou o mundo da música e pôs fim a uma brilhante carreira e dali em diante “The Big O” seria imortalizado como um dos maiores cantores de todos os tempos.

Certa vez durante uma entrevista, quando perguntado como gostaria de ser lembrado, Roy Orbison respondeu a seguinte frase: “Eu só gostaria de ser lembrado”. Isso mostrava a grandeza e humildade do saudoso cantor americano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *