Em “Equilíbrio Distante “RENATO RUSSO canta o amor.

Em 1995, Renato Russo já era um artista consagrado com sua banda, a Legião Urbana, era um dos maiores nomes da música brasileira e criou uma relação com seus fãs quase messiânica (tinha gente que tratava Renato como um deus!), porém, ele também já havia gravado um álbum solo em 1994 (“The Stonewall Celebration Concert”) e no ano seguinte, ele tinha muito interesse em gravar um novo álbum solo, mas dessa vez escolheria a língua que tem muito a ver com suas raízes, a italiana. Assim, Renato foi para a Itália e descobriu mais sobre a música italiana, o que acabou resultando no seu segundo álbum solo, “Equilíbrio Distante“, com todas as canções em italiano. Renato realizou esse trabalho e o dedicou à sua família, com ascendência italiana.

O álbum conta com 13 canções em aproximadamente 65 minutos e mostra um Renato falando de amor, relacionamentos, abandono, esperança, saudade, tristeza e cotidiano, isso com a sua habitual categoria e qualidade nas interpretações e arranjos, mas com muita serenidade, pois àquela altura ele já lidava com diversos problemas que iam desde a sua luta contra o vírus HIV até o receio dos fãs da Legião Urbana num álbum que não soasse igual ao tradicional som da banda.

LEGIÃO URBANA com “Dois” (1986) e o Rock Nacional anos 80.

Rock Brasil com “Cabeça Dinossauro” (1986), uma obra-prima dos TITÃS!

ZÉ RAMALHO e sua “Antologia Acústica”

Renato gostava de separar bem as coisas, de um lado seu trabalho com a Legião, seu som tradicional e muito conhecido, de outro suas experimentações e carreira solo, tanto que ele não teve medo que seu novo disco soasse brega, como muita gente comentava na época. Para esse álbum Renato Russo contou com Carlos Trilha (Teclados, Piano e produção do álbum), Arthur Maia (Baixo), Paulo Lourenço (Guitarra), Ricardo Palmeira (Violão), Edu Constant (Bateria), dentre outros músicos. Renato gravou canções de Laura Pausini, Fiorella Manola, Nino Bonocore, Claudio Baglioni, Renato Zero, Aleandro Baldi, Paolo Vallesi e da banda Premiata Forneria Marconi.

Renato Russo Equilíbrio Distante

Faixas:

  1. “Gente” (Cheope/ Marco Marati/ Angelo Valsiglio) – 5’30
  2. “Strani Amori” (Cheope/ Marati/ Valsiglio/ Roberto Butti) – 4’08
  3. “I Venti Del Cuore” (M. Bubbola / P. Fabrizi) – 4’38
  4. “Scrivimi” (Nino Bonocore) – 3’54
  5. “Dolcissima Maria” (Franco Mussida / Flavio Premoli / Mauro Pagani) – 7’55
  6. “Lettera” (Cheope/ Marati/ Valsiglio/ Butti) – 3’34
  7. “La Solitudine” (Valsiglio/ Pietro Cremonesi / Federico Cavalli) – 4’08
  8. “Passerà” (Aleandro Baldi / Bigazzi / Falagiani) – 4’43
  9. “Wave / Come Fa Un’onda” (Lulu Santos / Nelson Motta / Massimiliano di Tomassi) – 3’28
  10. “La Forza Della Vita” (Paolo Vallesi / B. Dati) – 5’16
  11. “Due” (Raf / Testa / Cheope) – 5’04
  12. “Più o Meno” (Renato Zero) – 3’21
  13. “La Vita è Adesso” (Claudio Baglioni) – 9’03

O álbum foi bem recebido pela crítica e teve alguns sucessos, sendo o principal deles a versão que Renato fez para “Strani Amori”, uma canção da italiana Laura Pausini de 1994, que fala sobre a decisão de terminar um relacionamento que cria dúvidas. Laura, naquele momento ainda desconhecida do grande público brasileiro. A canção foi um enorme sucesso e mostra Renato pela última vez em videoclipe. É uma canção que ele trata de certa forma a questão da sua homossexualidade, que já era sabida de todos naquele momento e que ele também não escondia.

A gravação de Renato ficou maravilhosa, tendo sido inclusive muito elogiada publicamente por Laura Pausini. Em 2010 a gravadora EMI lançou o álbum “Duetos”, para lembrar do grande líder da Legião Urbana e nesse álbum há uma bela gravação de “Strani Amori” com o dueto de Renato Russo e Laura Pausini.

“La Solitudine” é mais uma cover de Laura Pausini e também mais um grande sucesso na voz de Renato. Essa canção que fala sobre abandono depois da partida da pessoa amada, foi mais uma que entrou no álbum “Duetos” de Renato Russo lançado em 2010.

“La Forza Della Vita” é uma canção do italiano Paolo Vallesi e fala da busca de uma energia interior que permita superar as dificuldades emocionais e existenciais, coincidentemente Renato passava por maus bocados naquele momento e a canção mostra todo o talento de Renato na interpretação. Ela foi incluída na trilha sonora da novela “Rei do Gado” da Rede Globo. Outras canções de destaque são “Wave / Come Fa Un’onda”, uma versão em italiano de “Como Uma Onda” de Lulu Santos, “Passerà”, “Lettera” e “Dolcissima Maria”.

Pra quem gosta de música italiana de qualidade, “Equilíbrio Distante” é uma bela dica, mostra um Renato cantando muito bem italiano, sem sotaque e olha que ele não falava italiano fluente, porém, está brilhante como sempre, dando sua forma às canções escolhidas para o álbum. É um trabalho bem diferente do seu primeiro disco solo, “The Stonewall Celebration Concert”, que era mais frio, melancólico e triste. Renato não dava sinais que estava perto do fim e cantava todo seu amor nesse álbum. Pena que um ano depois desse álbum, Renato viria a partir desse mundo e deixaria todos os seus fãs órfãos, mas com uma obra maravilhosa para que fosse lembrado para sempre como um dos melhores artistas do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *