Papete, do Maranhão para o mundo

PAPETE, UM DOS MELHORES PERCUSSIONISTAS DO MUNDO

Primeiramente, vamos falar de José de Ribamar Viana, que nasceu no município maranhense de Bacabal, em 08.11.1947 e logo aos 13 anos já estava cantando na Rádio Gurupi, em São Luís (MA).

Os anos se passaram e logo começou o reconhecimento aos trabalhos como compositor, já que em 1969, Papete teve registrado pela primeira vez uma composição, pois Wanderley Cardoso gravou a canção “Eu morro se perder você”.

Posteriormente, já tendo estudado reportagem fotográfica em São Paulo e atuando como percussionista e violonista, começou a se apresentar na casa noturna Jogral, também na capital paulista.

NASCIA UM FENÔMENO DA PERCUSSÃO BRASILEIRA

Em 1971, ele realizou seu primeiro trabalho em estúdio, ao lado de Toquinho, o grande parceiro do poetinha Vinicius de Moraes. Essa parceria com Toquinho foi uma das mais longevas da carreira do maranhense, pois tocaram juntos cerca de treze anos.

Foram diversas apresentações por vários países ao lado de Toquinho, isso foi fundamental para Papete mostrar todo seu talento e pouco tempo depois o mundo iria comprovar isso tudo de fato.

UM DOS MELHORES DO MUNDO

Nos anos de 1982, 1984 e 1987, quando participou do famoso Festival de Jazz em Montreux, na Suiça, Papete foi eleito um dos três melhores percussionistas do mundo, abrindo portas para trabalhar com nomes internacionais como o italiano Angelo Branduardi e o japonês Sadao Watanabe.

Aqui no Brasil, ele foi eleito pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) o melhor do país nos anos de 1983, 1984 e 1985. Uma grande leva de artistas brasileiros trabalhou com Papete: Chico Buarque, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Rita Lee, Sá & Guarabira, só alguns deles.

“Fruto Proibido” (1975), a obra-prima da Rainha do Rock Brasileiro, RITA LEE.

SÃO JOÃO NO MARANHÃO

Além disso tudo, Papete também era figura constante nas festas juninas maranhenses, sempre foi uma das principais referências, gravando canções que se tornaram clássicos da nossa música maranhense.

MORTE E LEGADO

Papete morreu em 26.05.2016, em São Paulo (SP), aos 68 anos, vítima de um câncer de próstata. Sua morte foi muito sentida para todos os maranhenses e para a MPB em geral. Sua trajetória brilhante e sua obra ficam para a eternidade.

Foto:BIOGRAFIAMARANHENSE.BLOGSPOT.COM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *