INFORMATION SOCIETY com seu clássico álbum.

Dentre as várias bandas pop que surgiram nos anos 80, algumas se destacaram muito pela sua versatilidade musical, a famosa mistura de elementos que no final dava uma sonoridade única e praticamente uma marca registrada, um desses casos foi o INFORMATION SOCIETY, banda americana que surgiu em 1982, misturando ritmos como Dance Music, Miami Freestyle, Hip Hop, Techno, Synthpop, New Wave, além de belas canções românticas. O uso dos samplers também era característico. Foi rotulada como Cyberpunk, por incorporar muita eletrônica nos seus arranjos e aliava isso aos instrumentos tradicionais como guitarra, baixo e percussão. O InSoc (como também é conhecido) lançou em 1988 seu terceiro disco de estúdio, o primeiro por um grande selo, o autointitulado “Information Society”, que lhes rendeu muito sucesso não só nos Estados Unidos, mas no mundo todo. Apesar de ser o primeiro álbum por uma grande gravadora, o InSoc já havia tido um sucesso com uma de suas canções alguns anos antes, “Running”, que foi lançada originalmente em 1985 e relançada nesse álbum. No Brasil, a banda teve uma legião de fãs e suas canções são lembradas e tocadas até hoje.

Em aproximadamente 44 minutos, temos 10 faixas em que em sua maioria são voltadas para o synthpop que marcava a década de 80, mas além disso há canções românticas e outras bem dançantes, sempre com muitos teclados, samplers, batidas, aliadas às guitarras e baixo. O grupo era formado por Kurt Harland (Vocais), James Cassidy (Baixo, guitarra e teclados), Amanda Kramer (Bateria, teclados) e Paul Robb (Teclados, samplers, letras). Outra marca registrada da banda era o seu visual bem descolado e futurista, eles sempre gostaram muito de ficção científica, tanto que usaram áudios do filme Jornada Nas Estrelas (Star Trek) e os incluíram sampleados nas canções do álbum. Uma curiosidade é que esse trabalho foi um dos poucos a usar tecnologia CD+G, que consistia na inclusão de gráficos digitais na versão do CD, além da música. No site da banda isso ainda pode ser visto. As composições são em sua maioria de Paul Robb, porém, em algumas faixas há contribuição da banda, além de uma regravação do grupo sueco ABBA. Eles batizaram a lista das músicas em dois lados: Lado A (Software) e Lado B (Hardware).

Information Society
Information Society (1988)

FAIXAS:

Lado A (Software)

1. “What´s On Your Mind (Pure Energy)”  (Paul Robb / Kurt Harland) – 4:332. “Tomorrow” (Robb / Harland / Amanda Kramer) – 4:08
3. “Lay All Your Love On Me” (Benny Anderson / Bjorn Ulvaeus) – 3:39
4. “Repetition” (Robb) – 4:32
5. “Walking Away” (Robb) – 5:01

Lado B (Hardware)

6. “Over The Sea” (Harland) – 3:53
7. “Atittude” (Robb / Harland) – 4:11
8. “Something In The Air” (Robb) – 4:53
9. “Running” (Murat Konar) – 7:41
10. “Make It Funky” (Robb) – 1:11

O álbum já abre com um mega hit, “What´s On Your Mind (Pure Energy)”, que foi lançado como single. Durante a canção, há trechos em que uma voz sampleada pronuncia o nome “Pure Energy” e essa voz é de Leonard Nimoy, ator que fez o Dr. Spock na franquia de filmes Jornada Nas Estrelas, além de Nimoy, a voz do ator DeForest Kelley, o Dr. Leonard McCoy da mesma série Jornada Nas Estrelas, também foi sampleada e ouvida na canção. A letra fala de preocupações num relacionamento amoroso e mostra todo o potencial de Kurt Harland como vocalista. Essa canção foi uma daquelas que foram usadas em um sampler com o CD da gigante dos videogames, Sega, para mostrar a capacidade do formato CD+G no console do videogame usando os mesmos gráficos do disco. Uma curiosidade é que em 1989, uma estação de rádio da cidade americana de Pittsburgh, numa ação de marketing viral tocou a música sem parar por 25 horas e meia, o que acabou causando uma preocupação da cidade toda com a equipe da rádio, temendo ter acontecido alguma coisa com os funcionários. Numa votação feita pelo canal americano VH1 em 2009, “What´s On Your Mind (Pure Energy)” ficou na posição de número 74 entre os 100 maiores hits dos anos 80, isso dá a dimensão do sucesso que fez a canção, que ficou por 25 semanas na parada musical americana da Billboard, chegando ao terceiro lugar. Um clássico! Também já foi executada na trilha da novela Verão 90, da Rede Globo. “Repetition” é uma balada muito bonita lançada como terceiro single do álbum e foi mais um grande hit da banda. É uma canção num clima mais triste e depressivo, talvez feita numa daquelas dores de cotovelo que acontecem com muitas pessoas, mas a melodia e os arranjos casaram com o clima da música. Até o clipe foi gravado em preto e branco, dando um ar melancólico. É uma das canções românticas da carreira do InSoc que deram muito certo no mundo todo, inclusive no Brasil, onde atualmente também é trilha sonora da novela Verão 90, da Rede Globo.

DIRE STRAITS com o emblemático “Brothers In Arms” (1985).

“Blood Sugar Sex Magik” (1991), obra-prima do RED HOT CHILI PEPPERS!

“Walking Away” é mais uma dançante que fala de amor e relacionamentos, fez muito sucesso e é uma das mais conhecidas pelo público. Pode-se perceber diversas partes sampleadas das vozes dos atores do filme Jornada Nas Estrelas. Ela foi bem nas paradas Dance e também ganhou um videoclipe bem ao estilo da banda, cheio do cores, formas e estilo. Fechando os grandes hits, temos mais uma que fala de relacionamentos amorosos, “Running”, que tem uma história de antes do lançamento desse álbum, pois foi lançado como single em 1985 no segundo álbum do grupo “Creatures Of Influence”, lançado de forma totalmente independente, mas que naquela época já causou ótima impressão, pois foi distribuído para DJ´s dos grandes clubes e boates da cena em New York, e detalhe, o público adorou a música. É um dos grandes clássicos da história do Miami Freestyle.

A versão lançada em 1988 é remixada e teve ainda mais sucesso com o público, o que ajudou e muito para que o álbum chegasse ao disco de platina. Ao contrário do que a maioria imagina, não é Kurt Harland quem canta originalmente essa canção e sim Murat Konar, que ficou pouco tempo no grupo, compôs e gravou a canção, tudo isso em 1985, ano que saiu. Durante algum tempo o Information Society não a tocava ao vivo, não gostava sequer de perguntas sobre a música, pois pegou antipatia pela mesma e apenas em 2008 quando Konar se juntou ao resto da banda para uma apresentação, que eles cantaram pela primeira e única vez essa canção juntos. Durante os shows ao vivo nos anos 80, Konar apenas cantava em cima de bases pré-gravadas da canção. Eles há bastante tempo já voltaram a tocar a canção nos shows. Outras canções importantes são: “Lay All Your Love On Me” que é uma regravação de um sucesso da banda sueca ABBA de 1981 e “Atittude” cuja letra fala de superação e atitude para enfrentar situações adversas na vida.

“Information Society” é um dos grandes discos pop dos anos 80 e certamente o melhor da carreira da banda, que depois faria sucesso com “Hack” (1990), mas nada semelhante a esse, que foi mesmo um belo cartão de visitas. Harland, Robb, Cassidy e Kramer, fizeram muito sucesso, mas logo depois Amanda Kramer sairia do grupo e até hoje oficialmente apresentam-se como trio, apesar das idas e vindas de alguns dos integrantes. A mistura de sons, elementos como os samplers e a vibe enérgica da banda, deram uma característica única ao InSoc. Num mesmo álbum se ouve dance music, pop e balada, com muita qualidade, sem falar na estética bem característica, sempre com muitas cores, desenhos, que remetia ao futuro, não à toa, a ficção científica sempre foi uma influência clara deles. Deve sempre ser ouvido, é do tempo que música pop era boa, influente e de qualidade. Grande músicos com grandes ideias, o resultado dessa união foi visto nesse grande clássico dos anos 80. RECOMENDO!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *