DIRE STRAITS e o emblemático “Brothers In Arms”.

O Dire Straits revolucionou a música com o seu quinto álbum de estúdio, “Brothers In Arms”. Este foi o pioneiro dos processos de gravação, mixagem e masterização totalmente digitais. Antes todos esses processos eram feitos de forma analógica e a qualidade do som era menor.

Então, pode-se dizer que o Dire Straits é um dos principais responsáveis pela substituição dos LP´s pelos CD’s.

“Brothers in Arms” foi lançado em 13 de maio de 1985. O resultado desse trabalho foi extraordinário, pois o CD vendeu cerca 30 milhões de cópias mundo afora. Tornando-se, portanto, o álbum de maior sucesso e vendagem da banda, além de ser um dos mais vendidos de todos os tempos.

Sting fez dueto com Mark Knopfler em “Brothers In Arms”

O disco conta com apenas 09 faixas com 55′ 07” de duração. A formação da banda para aquele álbum foi: Mark Knopfler (Vocais e Guitarra), John Illsley (Baixo), Alan Clark (Teclados), Guy Fletcher (Teclados e Backing Vocal), Omar Hakim (Bateria) e Terry Williams (Bateria). Além disso, Knopfler contou com um convidado ilustre nesse disco, Sting, que fez um dueto com ele em uma das faixas.

Dire Straits Brothers Arms
Dire Straits Brothers in Amrs

As letras de “Brothers In Arms” também chamam a atenção. As músicas falam de vários temas que vão desde uma sátira contra as bandas sem talento, mas que têm muita mídia; passando por amor, relacionamentos e até guerras!

Só lembrando que Mark Knopfler além de ser um dos maiores guitarristas de todos os tempos é formado em jornalismo e tem três títulos honorários em universidades no Reino Unido. Então, composição não é problema para esse gênio.

Faixas:

  1. “So Far Away” (Mark Knopfler) – 5:12
  2. “Money For Nothing” (Knopfler, Sting) – 8:26
  3. “Walk Of Life” (Knofpler) – 4:12
  4. “Your Latest Trick” (Knofpler) – 6:33
  5. “Why Worry” (Knofpler) – 8:31
  6. “Ride Across The River” (Knofpler) – 6:58
  7. “The Man´s Too Strong” (Knofpler) – 4:40
  8. “One World” (Knofpler) – 3:40
  9. “Brothers In Arms” (Knofpler) – 7:00

Das nove músicas do álbum temos pelo menos seis grandes sucessos da banda e são delas oque vamos falar. Em primeiro lugar, o álbum traz “So Far Away”, que é uma balada linda, com uma melodia maravilhosa e muito conhecida dos fãs.

“Money For Nothing” foi o primeiro vídeo a ser exibido na MTV Europa

Em seguida vem “Money For Nothing”. Essa canção é um capítulo à parte. A música foi um dos maiores sucessos da banda, contou com Sting nos vocais e tem um dos solos de guitarra mais conhecidos de Knopfler. Além disso, “Money For Nothing” ser o primeiro vídeo exibido na MTV Europa em 1987 e ter rendido vários prêmios a Dire Straits. A letra dessa música também causou polêmica e fez com que a banda tivesse problemas.

De acordo com Knopfler, a letra de “Money For Nothing” foi escrita do ponto de vista de dois homens da classe trabalhadora assistindo a vídeos musicais e comentando o que viam. Ele estava em Nova York e parou em uma loja de eletrodomésticos. Na parte de trás da loja, havia uma parede de TVs que estavam todas ligadas na MTV e alguns trabalhadores dessa loja fizeram comentários a respeito do que estavam vendo nas telas.

Posteriormente, nos comentários, eles descreveram um cantor como “aquele pequeno bicha com o brinco e a maquiagem”, e lamentavam que esses artistas ganhavam “dinheiro por nada e garotas de graça”.

“The Joshua Tree” (1987), clássico absoluto do U2!

THE SMITHS e o maravilhoso “The Queen Is Dead” (1986).

Como resultado dessa música, o baixista da banda americana Motley Crue, Nikki Six, disse que a letra da canção dos Dire Straits seria uma indireta ao estilo de vida do Motley Crue, que era exatamente aquilo que a canção falava.

Além disso, a letra também gerou protestos e críticas de homossexuais, o que acabou fazendo com que o Dire Straits trocasse a palavra “faggot” (viado) por outra com um significado parecido “quennie”.

Dire Straits Brothers Arms

“Brothers In Arms” é uma canção que fala da Guerra das Malvinas.

Da mesma forma, “Walk Of Life” é mais um grande sucesso do disco, já num estilo mais Rockabilly e é cantada em terceira pessoa. A letra fala de um jovem músico iniciando na carreira musical.

Bem como “Your Latest Trick” que é mais uma balada de grande sucesso, linda e com o famoso solo de saxofone, tocado por Michael Brecker. “Why Worry” também veio cheia de romantismo, belíssima melodia e uma música bem ao estilo Dire Straits quando se fala em balada, bela e marcante.

Certamente, “Brothers In Arms” (irmãos em armas, em português) fecha o disco de forma magnífica, com sua letra pesada que fala da Guerra das Malvinas, onde tropas inglesas e argentinas começaram a se enfrentar no ano de 1982. O clipe dessa música também é excelente, sendo filmado todo com uma aparência de desenhos de carvão, misturando cenas da banda com cenas de guerra.

“Information Society” (1988) – INFORMATION SOCIETY

Como resultado de todos esses sucessos, “Brothers In Arms” é percebido pelos seus prêmios recebidos. Foram dois Grammy, melhor álbum britânico de 1987, posição de nº 351 entre os 500 maiores álbuns de todos os tempos pela revista americana Rolling Stone e o 8º álbum mais vendido da ohistória do Reino Unido. Ou seja, o disco é, sem dúvida, um dos melhores da banda.

Em suma, Mark Knopfler deu seu recado novamente com esse grande disco e todo fã da banda guarda esse como um de seus discos preferidos.

3 thoughts on “DIRE STRAITS e o emblemático “Brothers In Arms”.

  • em
    Permalink

    Com toda a certeza esse clássico do Dire Straits está na minha lista dos 10 álbuns de “ilha deserta” . Uma obra-prima sempre será uma obra-prima!

    Resposta
    • em
      Permalink

      Disco que é praticamente uma coletânea, de tanto hit que tem nele.

      Resposta
      • em
        Permalink

        Sem dúvida, Brothers in Arms é um grande clássico e um best-seller da história da música!

        Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *