AEROSMITH: “Get a Grip”, seu aclamado disco.

O Aerosmith iniciou suas atividades em 1970. Passou pelos anos 70 em alta e com sucesso. Estava decadente no início dos anos 80, com integrantes envolvidos com drogas. Isso acabou resultando na saída de membros da banda. Porém, em 1986 aconteceria um fato que traria o Aerosmith de volta ao estrelato: a parceria deles com os rappers do Run-D.M.C na canção “Walk This Way”.

Alguns álbuns foram gravados desde então com muito destaque, mas nada comparado à “Get a Grip, o décimo primeiro álbum da banda e lançado em 20.04.1993. Apesar de lançado no auge do Grunge, isso não foi problema para Steven Tyler e Cia., que estouraram no mundo todo e fizeram grande sucesso com esse trabalho, sendo o seu mais vendido até hoje.

Aerosmith contou com participações de Lenny Kravitz e Don Henley

“Get a Grip” tem 14 faixas em aproximadamente 66 minutos de puro Hard Rock e suas letras cheias de situações pessoais e reflexões dos membros da banda, críticas ao sistema, aventuras, sexo, drogas, Rock N’ Roll e amor.

Nesse trabalho o Aerosmith estava com sua lendária e duradoura formação: Steven Tyler (vocais), Joe Perry (guitarra principal), Brad Whitford (guitarra base), Tom Hamilton (baixo) e Joey Kramer (bateria). A se destacar também algumas participações especiais como Lenny Kravitz e Don Henley (Eagles). As faixas foram compostas pelos integrantes da banda, porém, algumas com parcerias.

Aerosmith Get a Grip
Capa do disco de Aerosmith: Get a Grip

Faixas:

  1. “Intro” (Steven Tyler, Joe Perry, Jim Vallance) – 0:24
  2. “Eat The Rich” (Tyler, Perry, Vallance) – 4:11
  3. “Get a Grip” (Tyler, Perry, Vallance) – 3:59
  4. “Fever” (Tyler, Perry) – 4:15
  5. “Livin’ On The Edge” (Tyler, Perry, Mark Hudson) – 6:07
  6. “Flesh” (Tyler, Perry, Desmond Child) – 5:57
  7. “Walk On Down” (Perry) – 3:39
  8. “Shut Up And Dance” (Tyler, Perry, Jack Blades, Tommy Shaw) – 4:56
  9. “Cryin'” (Tyler, Perry, Taylor Rhodes) – 5:09
  10. “Gotta Love It” (Tyler, Perry, Hudson) – 5:58
  11. “Crazy” (Tyler, Perry, Child) – 5:14
  12. “Line Up” (Tyler, Perry, Lenny Kravitz) – 4:03
  13. “Amazing” (Tyler, Richard Supa) – 5:57
  14. “Boogie Man” (Instrumental) (Tyler, Perry, Vallance) – 2:17

“Livin On The Edge” ganhou Grammy por melhor performance

Falando dos grandes hits desse álbum, abrimos com “Livin’ On The Edge“, uma bela canção feita pela dupla Tyler / Perry e a colaboração de Mark Hudson. A letra fala das questões sociais e outras mudanças que estão ocorrendo no mundo de hoje, de como o Homem as vê e se comporta com elas.

É uma letra bem consciente, atrelada a uma bela melodia, arranjos e com a banda toda bem entrosada. A destacar além dos vocais rasgados de Steven Tyler, a primorosa base de guitarra feita por Joe Perry. Essa canção recebeu um prêmio Grammy por “Melhor Performance de Grupo de Rock” em 1993.

AEROSMITH – “Get a Grip” (1993)

Aerosmith: Get a Grip ganhou diversos prêmios com “Cryin”

“Cryin” é uma poderosa balada feita pela banda e se tornou um dos seus maiores sucessos. Essa canção ganhou diversos prêmios, principalmente na MTV, onde seu clipe passava o tempo todo na programação da emissora.

Uma curiosidade é que “Cryin” foi o primeiro dos três videoclipes da banda em que apareceria a então desconhecida atriz Alicia Silverstone. O sucesso foi tão grande que ela despontou para filmes em Hollywood. Ela receberia o apelido de “The Aerosmith Chick / A garota do Aerosmith”.

“Crazy” é mais uma balada que ficou marcada tanto na cabeça dos fãs da banda quanto na programação da MTV. Passou insistentemente em 1994 e foi um sucesso imediato. Essa música teve mais um videoclipe marcante em que aparecem duas beldades nos papéis principais: Alicia Silvertone, já presente em “Cryin'” e Liv Tyler, filha de Steven Tyler, que aparecia pela primeira vez na telinha.

Dali em diante, tanto Alicia quanto Liv, fariam muito sucesso no mundo do cinema. A canção é sempre lembrada pelos fãs e está presente nas coletâneas do Aerosmith.

“Amazing” é uma canção tocante que fala do passado de Tyler com drogas

Um caso onde a arte traduz a vida está em “Amazing”. É realmente uma canção incrível, feita por Steven Tyler. É umas das mais belas e marcantes do repertório desse álbum e nela Tyler conta toda sua luta contra as drogas e seu passado difícil tentando se livrar do vício que quase arruinou sua vida.

Inclusive, existe um vídeo no YouTube onde Steven Tyler canta essa canção para dependentes químicos na clínica de reabilitação na qual ele esteve internado e se emociona. É tocante. Nessa canção Don Henley, dos Eagles, faz backing vocal. É uma das preferidas dos fãs e um dos clássicos da banda. Outras canções que merecem destaque são: “Eat The Rich” e “Line Up”, com Lenny Kravitz.

AC/DC transforma luto em sucesso com “Back In Black” (1980)

A realeza chegou com “The Game” e o lendário QUEEN!

Nos anos 90 o Aerosmith fez muito sucesso, fortuna e milhares de fãs. A MTV foi fundamental para esse crescimento da banda, pois os videoclipes eram presença constante na emissora, que tinha um público muito jovem e acabou adorando.

É o álbum mais vendido deles e o último com a gravadora Geffen Records. Nos tempos em que Nirvana, Soundgarden, Pearl Jam, dentre outros do movimento Grunge, estavam na crista da onda do rock, o Aerosmith mesmo assim conseguiu marcar seu nome e deixar um excelente álbum na história do rock. Belo disco e um clássico do rock dos anos 90.

5 thoughts on “AEROSMITH: “Get a Grip”, seu aclamado disco.

  • em
    Permalink

    Não curto muito este disco do Aerosmith por vários motivos, por exemplo: as baladas “Cryin'”, “Crazy” e “Amazing”, que se transformaram em clipes televisivos estrelados por Alicia Silverstone e Liv Tyler (filha do líder e vocalista Steven Tyler) e das quais o grupo ficaria refém nos anos seguintes, e a capa que parece fazer uma conexão com a capa de Atom Heart Mother (Pink Floyd, 1970). Para mim o Aerosmith acabou definitivamente depois de Pump (clássico disco de 1989). De Get a Grip pra frente, é só ladeira abaixo… E que me perdoem os leitores e o dono deste site!

    Resposta
    • em
      Permalink

      Fala grande Igor! Muita gente realmente não gosta de Get a Grip, prefere o Pump, mas não há como negar que ambos são clássicos. Abs.

      Resposta
      • em
        Permalink

        Sinceramente eu considero Pump um trabalho bem mais clássico do que Get a Grip, mas enfim… Cada um com suas opiniões…

        Resposta
        • em
          Permalink

          Claro, semanalmente (quartas e sábados) fazemos vídeos lá no nosso instagram / IGTV (@casadosclassicos) e e YouTube: CASA DOS CLASSICOS TV, sobre esses discos aqui do site. Apareça por lá… abraços.

          Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *